Acupuntura só utiliza agulhas? Conheça outros 4 métodos

Conheça mais da história da acupuntura e os diferentes métodos utilizados nesta medicina tradicional oriental

Acupuntura é uma prática desenvolvida na China há mais de 5.000 anos, em que são utilizados instrumentos para promover a liberação de substâncias químicas no organismo que irão auxiliar no tratamento de doenças crônicas musculoesqueléticas, como dores de artrose e lombalgia por exemplo, além de doenças como depressão e ansiedade.

A partir da década de 50, o governo chinês integrou os conhecimentos da medicina oriental e ocidental e somente em 1972 que se tornou mais popular no mundo. Em 1988, os procedimentos já foram introduzidos no Brasil, por meio do nosso Sistema Único de Saúde (SUS) e em 1995, o Conselho Federal de Medicina Brasileiro reconhece a acupuntura como especialidade médica, oficializando-se pela Associação Médica Brasileira (AMB) em 1998.

Dentre os instrumentos, o mais utilizado é a agulha, que também pode ser associada a outros métodos, como a eletroacupuntura, acupuntura a laser, ventosas e também a moxabustão. Entenda melhor alguns destes métodos que são utilizados na Neurosemente:

Eletroacupuntura

Neste procedimento faz-se o uso da eletricidade para estimular os pontos da acupuntura. Com isso, são utilizados dois estímulos alternados, em que o primeiro tem um efeito analgésico mais longo e o segundo um efeito analgésico mais curto. Sabe-se que nosso organismo é guiado por inúmeras correntes elétricas, de forma que, dependendo do ponto estimulado, pode promover a liberação de neurotransmissores e hormônios como a endorfina; ou até efeito vasodilatador, auxiliando na eliminação de toxinas.

Este método é muito indicado para auxiliar no tratamento de doenças de pele, doenças respiratórias, cólica, dores musculares, entre outros.

Acupuntura a laser

Esta é uma versão menos tradicional da prática chinesa. Indicado para quem tem aversão à agulha, ele substitui as agulhas por feixes de luz. Por ser utilizada uma baixa intensidade de energia, ele não causará danos. Nesta técnica, podem ser utilizados dois tipos de laser: o laser vermelho, que possui uma ação menos profunda na pele, sendo mais indicado para tratamentos estéticos; e o laser infravermelho, que atinge tecidos mais profundos da pele, obtendo ação anti-inflamatória e analgésica.

Este método é muito indicado para processos de cicatrização, lesão em tecidos moles, alívio de dor, entre outros.

Ventosa

Neste procedimento, são utilizados copos, em que é realizada uma sucção ou uma pressão negativa, de forma que a pele é sugada para dentro do copo. Dependendo dos pontos onde são colocados, pode-se atingir diferentes objetivos, como estímulo do fluxo sanguíneo e afrouxar o músculo, exercendo um efeito de relaxante muscular e analgésico.

A prática tem sido muito utilizada por atletas devido à capacidade de auxiliar no tratamento de dores nas costas e pescoço, rigidez muscular, enxaquecas, depressão e reumatismo.

Moxabustão

Esta é uma técnica da acupuntura em que é aplicado calor, direta ou indiretamente sobre a superfície da pele por meio de um bastão enrolado em ervas medicinais. O objetivo é liberar o fluxo de energia, auxiliando no fluxo sanguíneo e exercendo ação analgésica. Geralmente, a erva utilizada é a artemísia, popularmente conhecida como erva-de-são-joão, muito utilizada para tratamento de infecções urinárias, cólicas menstruais e depressão.

Na Neurosemente, utilizamos o método da Moxa Elétrica, que funciona como um laser, provocando o aquecimento da pele por meio da luz. Com isso, auxilia no relaxamento muscular, aumento da circulação sanguínea e, consequente efeito positivo no Sistema Imunológico.

A Neurosemente busca expandir o seu foco na redução dos sintomas e prevenção da saúde. Para isso, procura desenvolver habilidades que colaborem na melhora da qualidade de vida do paciente. Ficou interessado em saber melhor dos nossos serviços? Entre em contato via whatsappe-mail ou instagram!